Sucesso Apps – Parte 3 – Além dos Apps

Continuação da série Sucesso Apps. Leia as partes anteriores da série:

Antes de mais nada uma introdução desta série de artigos

Um dos artigos mais lidos do site é o Manual definitivo para desenvolver aplicativos móveis de sucesso” (que de definitivo não tem nada). Eu costumava atualizar ele com frequência e acabei abandonado suas atualizações. Resolvi atualizar novamente, mas desta vez por partes e com o tema “Sucesso Apps”.

Será uma série mesmo, onde além de atualizar o que foi escrito no artigo em questão, quero fazer entrevistas na forma de Podcasts ou mesmo vídeos no Youtube, resumos de livros, links interessantes e muito mais. Será um processo lento, mas tenham calma.

Além dos Apps

Muitas pessoas ainda acreditam que basta um aplicativo e linguagem de programação para o desenvolvimento de aplicações e se esquecem dos serviços que fazem a manutenção e funcionamento do aplicativo em sí: como o Backend de Administração, os mais diversos serviços como integração com APIs e potenciais parcerias através de APIs. 

Leia este artigo sobre o que é API REST e Rest API.

No artigo anterior a esta série falamos sobre as linguagens de desenvolvimento de um App em sí. Chegou a hora do que há por trás destes aplicativos e que dão o suporte. 

Atualmente as empresas procuram por profissionais que seja um Full Stack Develloper, que é aquele profissional que faz praticamente de tudo: desde o frontend passando pelo backend e as mais diversas APIs, envolvendo o conhecimento de diversas linguagens de programação, inclusive o de desenvolvimento de Apps. Um profissional raro e caro. 

Em resumo: Nos últimos tempos é crescente a quantidade de profissionais de Front-End que estão cada vez mais se especializando na última tecnologia lançada, sem analisar ao certo se determinada tecnologia está madura o suficiente para se investir nela. Na verdade um profissional que se dedica a conhecer sempre o Alpha de cada tecnologia, nunca tem tempo para produzir um produto até o final.

Muitas vezes é melhor se dedicar a um projeto significativo em uma tecnologia que você domine, do que ficar tentando aprender de tudo um pouco, todo o tempo.

Melhor do que ser Full Stack Developer. É ser um bom Front-End ou um bom Back-End que resolva problemas. Por que no final, tudo se resume a isso.

Isso sem falar na infraestrutura, que já não é mais função do Full Stack, mas deve ter pelo menos conhecimentos no AWS, no mínimo.

Você vai gostar:

15 livros de um empreendedores excepcionais para ler em 2019

Portanto, se você deseja se tornar um desenvolvedor Mobile, de Startups, completo deve se tornar um Full Stack (ou pelo menos deveria). 

“Mas não sou desenvolvedor”. Então tenha consciência de contratar ou procurar sócios que sejam, de preferência Full Stack. 

PARA FINALIZAR O ARTIGO E PARTIRMOS PARA A PRÓXIMA PARTE

Em primeiro lugar recomendo fortemente o curso Criação de startups: como desenvolver negócios inovadores já está disponível na plataforma do Coursera e a cada duas semanas há um novo processo de inscrição e é gratuito e em português oferecido pela USP.

Porque é importante? Vai ensinar a procurar os melhores sócios (isso é de extrema importância) e como realizar todos os processos que vamos tratar a partir de agora nesta série. 

Em segundo lugar: Vamos fazer entrevistas com pessoas que possuem Startups de sucesso. E gostaria que você enviasse perguntas que tem vontade de fazer, para isso criamos este formulário simples, só com seu nome, Estado e a Pergunta. 

Até o próximo artigo da série. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *